Peopleware – Parte 1

Peopleware: Productive Projects and Teams

Tom DeMarco & Timothy Lister

peopleware.jpg

Depois de escutar ótimas recomendações sobre esse livro decidi tirar minhas próprias conclusões e comecei a ler esse livro que trata de alguns conceitos e problemas cotidianos na vida de pessoas ligadas ao desenvolvimento de software. Ainda não terminei de lê-lo, mas achei interessante ir resumindo os pensamentos dos autores.
Estarei postando aos poucos o resumo dos demais capítulos.
Só deixando claro que, de maneira alguma esse resumo substitui a leitura do livro, inclusive recomendo sua aquisição XD

Chapter 1: Somewhere today, a project is failing

Desde que os computadores se tornaram uma realidade a demanda de softwares foi aumentando exponencialmente e da mesma maneira a quantidade de código escrito foi acompanhando esse crescimento. Porém mesmo com desenvolvedores experientes, projetos que não necessitam de nenhuma inovação tecnológica estão indo pelo ralo.
Suponhamos agora, que pegássemos um desses projetos que falharam e fizemos uma autópsia dele… bom, uma coisa que sempre seria notada é que não foi por falta de recursos tecnológicos que o projeto não obteve sucesso.
A probabilidade de falha de um projeto cresce conforme o tamanho do projeto.

The Name of the Game

A causa mais freqüente das falhas é a “política”. Pessoas geralmente usam este termo para tratar de uma maneira geral sobre qualquer coisa relacionada a pessoas, porém, existe um termo muito mais preciso para isso, chamado sociologia do projeto.
Gerentes estão dispostos a acreditar que se preocupam muito mais com as pessoas do que tecnologia, porém, eles raramente agem assim, eles gerenciam como se a tecnologia fosse sua preocupação principal. Eles gastam tempo buscando enigmas que seu pessoal terá que resolver. Estão eternamente buscando uma solução técnica que promete automatizar uma parte do trabalho, ou seja, aspectos orientados a pessoas estão sempre em prioridade baixa.
Parte disso, vem do principio de que eles foram treinados em como o trabalho é feito e não como o trabalho é gerenciado.
Então, como um gerente espera ter sucesso pensando muito em tecnologia e pouco ou nenhum tempo com as pessoas?

The High-Tech Illusion

Estamos sempre acreditando que o sucesso de nossos negócios está relacionado a alta tecnologia, computadores, telecomunicações, etc. A questão é que geralmente não está.
Pesquisadores trabalham com negócios de alta tecnologia, nós apenas a aplicamos seus trabalhos.
Nosso verdadeiro sucesso vem das interações humanas de todos os participantes envolvidos no esforço, e nossas falhas provem de interações pobres.
A principal causa que nos faz tender a focar o lado tecnológico do que no lado humano da coisa não é o fato de que é o ponto mais crucial, e sim porque é mais fácil.
Adquirir um novo periférico(Hardware) é mais fácil do que saber se Susan está insatisfeita com a empresa depois de apenas alguns meses. Interações humanas são complicadas mas importam mais do que qualquer outro aspecto do trabalho.